sábado, 30 de junho de 2012

OS SONHOS NA PSICOTERAPIA


O sonho é um fenomeno que ocorre naturalmente na psique humana, mas é possível compreendê-los? A proposta deste encontro foi justamente fomentar esta questão! Cada disciplina da área da saúde e mesmo escolas filosóficas do meio Psi "entendem" os sonhos cada qual a sua maneira.
A maioria dos profissionais Psi, sentem uma dificuldade inicial do que fazer quando um paciente traz para a psicoterapia o relato de seus sonhos, justamente por que este fenômeno tem uma certa imprecisão no que se refere ao seu significado. Na discussão do grupo pudemos verificar que não se pode ficar preso no interpretacionismo, pois a amplitude e a particularidade de significados que um único sonho pode ter é vasta. O melhor a se fazer é utilizar o sonho como mais uma das ferramentas para entender os indicativos emocionais e estruturantes do paciente. Uma ótima forma do psicoterapeuta ficar mais a vontade diante dos sonhos dos pacientes é a busca pela compreensão de seus próprios sonhos, se perguntando acerca de seu momento de vida, acontecimentos diários, angustias iminentes e também estando atento aos detalhes do sonho e como se sente ao relatá-lo em sua terapia.
Para quem acha que não sonha, vai a dica de exercitar a capacidade de "recordar". Todos nós temos mais de um sonho por noite, e as neurociências dão conta de comprovar isto através de leitura cerebral no momento do sono REM, que é a parte do sono onde temos os sonhos mais vívidos. Porém há uma rara condição, chamada de Síndrome de Charcot-Wilbrand que acomete algumas pessoas tirando-lhes a capacidade de sonhar, mas esta síndrome está relacionada a lesão cerebral causada por AVC ou outro tipo de perda orgânica.
Tendo um tema tão interessante como este, não era de se duvidar que entraríamos em campos mais intrigantes como o sonambulismo, mas tivemos que deixar este tema como possibilidade para um outro encontro.

Leituras indicadas para o encontro:
- VANDENBRERHE, Luc. VANDRÉ, Artur. A análise de sonhos nas terapias conitivo comportamentais. Revista: Estudos de Psicoloia. Campinas - SP. 2007.

- SILVA, Elena Beatriz Tomazel. Sonhar é preciso; Viver não é preciso. Revista brasileira de Psicoterapia. 2011.
Outras leituras:

Nenhum comentário:

Postar um comentário